Peça hebraica foi encontrada na década de 1960, mas só agora pesquisadores descobriram a mensagem escondida.

Parece que os hebreus de quase 2.600 anos atrás tinham preocupações muito parecidas com as nossas. Uma mensagem escondida em um óstraco — pedaço de cerâmica utilizado na época para registrar informações, receitas ou listas — trazia um singelo pedido: "Mande mais vinho".

O autor da ordem foi o soldado hebreu Hananyahu, que escrevia para seu amigo Elyashiv, no ano 600 a.C. na região que hoje conhecemos como Israel. O recado estava atrás de uma peça descoberta em 1965. Os arqueólogos, porém, só haviam se dedicado a traduzir a parte da frente dela.

Agora, pesquisadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, descobriram a mensagem no verso do material, onde a tinta estava invisível. Utilizando tecnologia multiespectral, eles revelaram três linhas ocultas. Suas descobertas foram publicadas no periódico PLoS One.

O óstraco foi achado em um local antes conhecido como a fortaleza de Arad, uma parte do reino de Judá — o império foi destruído em 586 a.C pelo babilônios liderados pelo rei Nabucodonosor.

Além do pedido por vinho, Hananyahu também informa a seu amigo que vai ajudá-lo no que for preciso, faz uma referência a uma commodity desconhecida e comenta mais uma vez sobre bebidas alcoólicas. Apesar das descobertas, a pergunta que os pesquisadores ainda não foram capazes de responder é se o soldado recebeu ou não o seu tão requisitado vinho.

(com informações do NYT)