Mark Oldman aconselha o vinho mais económico e esclarece a forma como os restaurantes contornam a situação

Mark Oldman, especialista em vinho ou também conhecido por sommelier, sabe que um cliente estará sempre mais inclinado na escolha da garrafa de vinho mais econômico de uma carta. E mesmo que não se opte pelo mais barato, o olhar do cliente dirigir-se-á sempre para a segunda ou a terceira garrafa,  também com o preço mais baixo.

O especialista recomenda que o melhor a fazer é escolher a garrafa de vinho mais econômica.

Oldman, autor da obra "How to Drink Like a Billionaire", regista que os restaurantes e sommeliers, antecipam as ações dos clientes.

Segundo o jornal britânico Independent, que cita Oldman, existem mil e uma formas de um comerciante ‘dar a volta’ na venda de uma garrafa de vinho e conduzir para a compra de uma garrafa específica. "Sabem que se vai vender facilmente", afirma Oldman. "Pode-se riscar uma garrafa da lista que esteja em stock". Ou até mesmo "pode-se marcar o vinho mais do que em qualquer outro, tornando-se potencialmente o pior valor da lista".

E o especialista vai ainda mais longe ao garantir que as pessoas são melhor servidas se solicitarem o vinho mais barato da carta, "que os clientes costumam criticar frequentemente". Além disso, recomenda a selecção do mais económico nos sítios de comércio onde demonstram uma preocupação cuidada com a escolha do vinho e onde a razão preço/ qualidade é "admirável".

O sommelier e escritor informa que sabe-se que se está presente num estabelecimento deste tipo, quando existem funcionários bem informados e que façam comentários detalhados da carta de vinhos. Contudo, o especialista escreve no seu livro que embora existam ofertas interessantes "por copo", raramente são de custo baixo.

De acordo com o Independent, os copos de vinho que se vendem são uma forma da empresa lucrar. "O custo do primeiro copo cobre o que o restaurante paga pelo valor total da garrafa", escreve o autor. E esclarece que para desvendar o mistério do preço 'por copo' basta dividir por cinco o total do preço da garrafa.

"Os verdadeiros sommeliers são capazes de encontrar e vender facilmente as garrafas que se encontrem no lugar mais abaixo de uma lista", enuncia Oldman. 

Créditos: Susana Silva e Filipe Garcia

Fonte: http://www.sabado.pt